terça-feira, 24 de agosto de 2010

Obras a 500 metros



Esta é clássica, e estava na Rodovia dos Bandeirantes em agosto de 2010. Obras a 500 metros não leva crase. Metros é um substantivo masculino. A crase  é a junção da preposição A com o artigo A, que precede substantivos femininos. Logo, se algo tivesse o mínimo de sentido seria  "Obras aos 500 metros da rodovia Bandeirantes". É um erro típico causado pela similaridade do som da letra  A com e sem crase no Brasil.

Outras variações:
  • Lombada a 100 metros
  • Pedágio a 1 km
  • Restaurante a 200 metros
  • Desvio a 100 metros
Nota: A resposta correta do exercício de crase deste outro post é B).

CORRETO: ACESSO AO POSTO A 500 METROS, sem crase




18 comentários:

  1. O blog é muito bom ! Mas hoje em dia é difícil acompanhar tantos blogs. Aí, na minha opinião, o Twitter é perfeito. Atualizou alguma coisa aqui, coloca lá no Twitter e a gente (que segue o naotemcrase) fica sabendo e vem ver. Use mais o Twitter !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estudante Observador10 de setembro de 2013 00:49

      Prefiro os blogs e sites que ainda são bem mais informativos. E sim, realmente fica difícil seguir muitos blogs, afinal de contas é na internet que você está, e este é um meio propício para ter overdose de informação. Mas a situação é perfeitamente contornável! Basta selecionar e focar. Como nos velhos tempos de colégio: lembre-se que quando estávamos na escola, focávamos em um material e nem sonhávamos a quantidade de opções existentes e quantas poderiam ser melhores e/ou mais rápidas. Então fica a dica amigo!
      Twitter é minimalista demais, mas não tenho nada contra não.

      Excluir
    2. Lembrei de uma regra de crase que a impede antes de numeral. Pra mim foi mais um motivo para não usar a crase na frase citada.
      No entanto, este seu comentário aí acima foi suficiente para confundir pacas! rsrss

      "Lombada à distância de 100 metros" e "Lombada à (?) 100 metros." - a segunda frase é a mesma ideia e não teria crase?

      Acho que só compreendendo a regra única da crase para matar a dúvida...

      Excluir
  2. Feito! Vou tweetar alguns posts antigos e o que entrar no ar a partir de agora.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, me ajudou muito este blog, pois não tenho twitter. Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  4. Olha, pessoal, eu não vejo essa regra da distância em gramática, porém quando está subentendida a palavra moda de ou outras expressões do tipo,como "à distância de". ex: Usou sapato à luiz xv, ou frango à passarinho; a expressão à moda de está subentendida, pois passarinho e luiz são nomes masculinos. No caso de " Lombada à 100 metros" está subentendida a expressão " à distãncia de". Lombada à distância de 100 metros, ou Obras à distância de 500 metros. Acontece que ninguem colocou esse exemplo em gramáticas, mas é questão de tempo para verem isso.

    ResponderExcluir
  5. Lombada à distância de 500 metros e lombada à 500 metros são a mesma coisa. Verdade, amigo, concordo plenamente cm vc. Obrigado.

    ResponderExcluir
  6. Na expressão "frango a passarinho" não se usa crase! Isso porque não existe frango "a moda passarinho"; é incoerente. Da mesma forma de "Bife a cavalo".. ( não existe bife a moda de um cavalo)
    Ao contrário das demais, na expressão "Tutu à mineira" o acento grave é obrigatório, porque subtende-se o " a moda de" além da existência de tutu a moda mineira, paulista etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá amigo boa noite!! entendi plenamente o seu exemplo citado, mas no caso de distância é uma das exceções e só se usa crase com determinante. No caso da placa acima citada, não está especificado a palavra distância, porém não há crase. Você fala as 500 metros ou os 500 metros?

      Excluir
  7. Estudante Observador10 de setembro de 2013 00:57

    Pessoal,é justamente o vício de linguagem informal no nosso dia a dia que confunde e dificulta aidna mais a memorização das regras.
    "Maldito seja o uso inadequado da crase no nosso dia a dia..."

    ResponderExcluir
  8. e se fosse "à duas quadras"? quadra é feminino, rola?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não pois como versa a regra "vogal no singular e palavra no plural, crase nem a pau!"

      Excluir
    2. e "a uma quadra daqui" ? é singular com singular.

      Excluir
    3. Uma é artigo indefinido, e diante dele não é permitida a crase.

      Excluir
  9. "Está é clássica...". Vocês entendem tudo de crase mas de acento agudo,rs, nem tanto né?

    ResponderExcluir
  10. A propósito do problema tsunâmico do “a craseado” encontrei duas regras graciosas. Uma é caipira, semipoética e extremamente cristalina:

    Se nóis vai e vem da,
    Nóis tem que craseá,
    Mas se nós vai e vem de,
    Prá quê craseá?

    A outra é uma verdadeira Lei Áurea Acadêmica, podia até ser contemplada com a Ordem do Mérito Literário ou coisa parecida:

    «Na hora que você sentir um desejo nebuloso de acentuar a letra “a”, se sua musculatura facial sofrer uma descontração irreprimível e você sentir sua boca ficar meio boqueaberta, aí não tenha dúvida: o acento agudo em “á” tem que levar paulada da direita para a esquerda, a fim de ficar “à”».

    Assim não hà mais chance de errà.

    Abraço
    Raul

    ResponderExcluir