terça-feira, 20 de abril de 2010

Sujeito a alterações tem crase?

Outra de contra-capa de revista. O preço de R$ 23,90 está sujeito à alterações, no texto, com crase. A palavra alterações está no plural. Se por acaso a frase tivesse crase, seria escrita "preço sujeito às alterações", como por exemplo em "preço sujeito às alterações previstas em contrato",  mas que nesta frase está longe de fazer sentido.

O certo mesmo é remover a crase: "preço sujeito a alterações".

O mesmo vale para variações do tema, como:

  • sujeito a guincho
  • sujeito a reboque
  • sujeito a sanções
  • sujeito a chuvas e trovoadas
  • sujeito a cancelamento
  • sujeito a multa
  • sujeito a demissão
  • sujeito a mudanças
  • sujeito a alterações



8 comentários:

  1. Excelente texto. Retiramos a crase

    Única dica: as palavras "revista de bairro" poderiam ser substituídas- nesse caso evitaremos o sentido pejorativo.

    ResponderExcluir
  2. Feito. Você tem razão, informação desnecessária.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, seu blog!
    Muito conhecimento.

    ResponderExcluir
  4. Boa noite!
    Na sua explicação sobre crase em A BORDO, você ESCORREGOU na ORTOGRAFIA. Está escrito: "O CORRETO É BEM VINDO A BORDO".
    A pessoa só seria BEM-VINDA se estivesse escrito corretamente, ou seja, BEM-VINDO = COM HÍFEN.
    Mais atenção ao ensinar, ok?

    ResponderExcluir
  5. Alexandre Del Grande14 de maio de 2012 16:12

    Olá, autor e leitores.

    Na realidade, se formos seguir uma outra regra, não haveria crase em "preço sujeito às alterações". Alterações é um substantivo feminino, Ok até aí. "Preço sujeito" é de concordância nominal, está tudo bem também nisso. Porém, o uso de crase em substantivos genéricos é proibido.

    Exemplo 1: Educação A distância, sem crase (não determinado). "Distância" é o item genérico, pois não há explicação sobre o termo.
    Diferente de: Via-se o barco à distância de quinhentos metros (determinado). Há uma determinação nessa oração, colocada pelo termo de medida.

    Exemplo 2: A pena pode ir de advertência A multa(não determinado). Multa é o item genérico, afinal, o tipo de multa é desconhecido ou não especificado.
    Diferente de: A pena pode ir de advertência à multa em reclusão(determinado). Há uma especificação provinda de um sintagma preposicionado "em reclusão".

    Não gosto dessa regra, porque é difícil saber o que é determinado, além de ser subjetivo, entretanto a gramática normativa exige.

    Um abraço,

    Alexandre Del Grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente a sua explicação. Parabén! Adorei!

      Excluir
    2. Excelente a sua explicação. Parabén! Adorei!

      Excluir
  6. Alexandre Del Grande14 de maio de 2012 16:14

    "Alterações", corrigindo. Apenas para seguir o padrão estilístico do comentário.

    ResponderExcluir