quarta-feira, 26 de julho de 2017

Assalto a Banco ou à Banco?



Assaltos à bancos, com crase, só se banco fosse um substantivo de gênero feminino no singular. Em assaltos e diversas outras situações similares (empréstimos, socorro, ajuda, etc.), primeiro verifique o gênero do substantivo. Depois,  verifique se a frase especifica claramente qual  banco ou bancos foram assaltados.

Vale lembrar que o acento grave indicativo da crase é a junção da preposição a com o artigo feminino a/as, (a+a=à) e (a+as=às). Dessa forma, veja formas corretas de descrever assaltos ou similares sem escorregar na crase:

Gênero masculino: banco, posto de gasolina, supermercado
Gênero feminino: loja, concessionária
  • Dupla faz assaltos a bancos na Itália com máscaras de Trump
    (A quais bancos? Não foram especificados, mesmos estando na Itália)

  • Assaltos a lojas na França triplicam
    (A quais lojas? Qualquer uma da França)

  • Assaltos aos bancos italianos aumentam
    (A quais? Os  italianos, os assaltos foram a+os bancos italianos)

  • Assaltos às concessionárias Ferrari de São Paulo diminuem na crise
    (A Quais?  As Ferrari, logo os assaltos foram  a+as concessionárias Ferrari )

  • Assalto ao banco Bamerindus da Rua Augusta fracassou
    ( A Qual? O Bamerindus (ui) da Rua Augusta, logo o assalto foi a+o banco Bamerindus)

  • Assalto a posto de gasolina filmado em câmeras de circuito fechado
    (A Qual? Não foi mencionado)

  • Assalto à loja Mappin do Itaim
    (A Qual? A Mappin do Itaim, logo o assalto foi a+a loja Mappin do Itaim - quem teve a chance de comprar lá? )
Em nenhuma situação teremos o acento grave indicativo da crase  junto a palavras de gênero masculino, como no título da matéria. Outras variações:
  • Empréstimos a lojistas emperra no congresso
  • Socorro aos lojistas paulistas é aprovado na câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário